ÚLTIMAS NOTÍCIAS / Indústria e Comércio

Bom Negócio treina de graça mais de 6 mil empreendedores

Segunda-feira, 06 de janeiro de 2014


Em três anos, mais de 6 mil empreendedores paranaenses passaram por cursos gratuitos de capacitação do programa Bom Negócio Paraná, do Governo do Estado. O programa já funciona em 130 municípios, com aulas de gestão empresarial e facilidades no acesso às linhas de créditos baratas do Banco do Empreendedor, ligado a Fomento Paraná. "Ao aliar capacitação gratuita e facilidade de acesso ao crédito com juros baixos, o Governo do Estado aumenta as oportunidades de negócios, gerando renda e empregos e, ainda, cria condições para que as pessoas se fixem nas suas cidades", afirma o governador Beto Richa.

O Bom Negócio Paraná oferece cursos de capacitação em gestão empresarial e, mais recentemente, consultorias para micro e pequenos empresários. A orientação é feita em parceria com universidades estaduais e entidades como as federações das Indústrias, da Agricultura e do Comércio, além de associações comerciais. Em um ano foram feitas cerca de mil consultorias com visitas, diagnósticos e apresentação de soluções.

Além disso, o programa permite aos empreendedores capacitados, também, o acesso a empréstimos pelo Banco do Empreendedor, com juros entre os mais baixos do país - de 0,51% a 1,07% ao mês. As faixas de financiamento variam de R$ 300 a R$ 300 mil, de acordo com a capacidade de cada empresário. O prazo de pagamento vai de 12 a 60 meses.

O presidente da Fomento Paraná, Juraci Barbosa explica que o crédito direto e de baixo custo para o pequeno empreendedor é uma política pública do Governo do Paraná muito importante para os pequenos municípios, onde é difícil atrair investimentos de grandes empresas. A empresa realizou operações privadas em 227 municípios do Estado desde 2011.

“Cada real que entra na economia da cidade gira até sete vezes. Esse movimento ajuda a garantir empregos, renda e possibilita a melhora na oferta de produtos e serviços na comunidade”, afirma Barbosa.

À DISTÂNCIA - O secretário da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul, Ricardo Barros, adianta que o Governo trabalha em parceria com as Universidades Estaduais para oferecer os cursos de capacitação à distância. Em janeiro, começa um projeto piloto na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). A modalidade à distância deverá ser estendida às demais instituições estaduais de ensino superior paranaenses.

"Estamos preocupados em atingir um número maior de empreendedores, sobretudo nos municípios mais distantes do Estado", frisa Barros. A aposta é que com a capilaridade do curso à distância, histórias como a de Fábio Watte, empresário de Francisco Beltrão, se multiplique. Depois de cursar as aulas do Bom Negócio, Fábio incrementou suas vendas pela internet e aumentou em 15% seus lucros com venda de calçados.

“Esse programa deveria até ser expandido para outros Estados, pelo fato de ter resultados muito positivos, que são a criação de novos empregos e o aumento de renda das famílias e da comunidade”, afirma o empreendedor.

Outro caso de sucesso é o do mecânico João Donatti. Há 20 anos ele abriu um negócio próprio às margens da BR-369, em Peabiru, entre Campo Mourão e Maringá. Donatti atua na manutenção de ônibus, caminhões e de outros veículos pesados que trafegam pela região.

Nos últimos anos, a oficina cresceu, mas João Donatti estava com dificuldades para administrar a pequena empresa. “Isso foi até conhecer o programa Bom Negócio Paraná”, conta ele. “A gente levava tudo meio embolado. Vivia sempre no aperto. João fez o curso de capacitação gerencial e aprendeu como aplicar o dinheiro dos serviços, fazer a cobrança.

Depois do curso, Donatti decidiu reformar e ampliar a mecânica e vai passar a comercializar peças. Ele apresentou um projeto de financiamento na Fomento e conseguiu um crédito para investir R$ 100 mil na oficina. “Também aprendi a importância de ter um fundo de capital para emergências e onde conseguir crédito mais barato”, completou.

Fonte: Agência Estadual de Notícias

 Outras Notícias