Prefeito Deca reuniu representantes para discutir detalhes para implantao do Programa Operaes Coletivas ? recursos do FGTS, que vai reformar 25 residncias da zona rural do municpio. O objetivo dar melhores condies de habitao aos pequenos pr

Programa pretende reformar 25 residncias da zona rural

Segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Última Modificação: // | Visualizada 144 vezes


Ouvir matéria

 

O Governo Municipal de Marialva realizou na semana passada, na prefeitura, uma reunião para discutir e definir detalhes do Programa Operações Coletivas – recursos do FGTS, que vai reformar 25 residências da zona rural do município. O objetivo do Programa é melhorar as condições de habitação de pequenos produtores rurais.

 Participaram do encontro, o prefeito Edgar Silvestre, o Deca, o secretário municipal de Agricultura, Edio Akio Mituy, o diretor de Habitação, Michel Camargo, a gerente da Emater de Marialva, Silvia Capelari, e o engenheiro civil e consultor do projeto, Hélio Xavier da Silva.
 
“Num primeiro momento, 25 residências localizadas na zona rural serão beneficiadas. O morador poderá pegar até R$ 6 mil em materiais de construção para a reforma da residência. Esse material não será cobrado, ele apenas terá que arcar com a mão-de-obra”, afirma Michel Camargo.
 
O consultor do projeto no município explica que não é financiamento. “É um recurso federal, ele não vai pagar por isso.”
 
O Programa Operações Coletivas – recursos do FGTS será desenvolvido em Marialva pelo Governo Municipal, em parceria com a Secretaria de Agricultura, Habitação, Emater e Caixa Econômica Federal. 
 
Dentro de poucos dias será divulgado critério e perfil dos candidatos à reforma da casa. O processo de seleção vai ser feito por uma equipe especializada.   
 

 Galeria de Fotos

 Veja Também