Tibagi foi a primeira cidade do Paran a conquistar o selo ?Ehco Cidade Limpa?

Comitiva marialvense conhece projetos premiados de preservao do Meio Ambiente

Segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Última Modificação: // | Visualizada 147 vezes


Ouvir matéria

No dia 07 de julho, uma comissão técnica de Marialva, esteve visitando a cidade de Tibagi, para conhecer os projetos “Reciclagem e Compostagem” e “EcoMoradia”.

 

Estiveram no Município dos Campos Gerais, o Secretário de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo, Valdinei Cazelato, Presidente em exercício da Câmara Municipal, Sebastião Rosa, Assistentes Sociais, Roselene Valentim Pavezi do Amaral e Kátia Malheiro e membros da ACLIMAR (Associação dos Coletores de Material Reciclável de Marialva).

 

“Estamos buscando novas alternativas para melhorar nossos programas já existentes e implementar novos projetos, que  tivemos a oportunidade de comprovar a sua eficácia.  São experiências de inclusão social que trazem grandes benefícios para a população de baixa renda”, observou Valdinei Cazelato.

 

No projeto de “Reciclagem e Compostagem”, desenvolvido em Tibagi, além de dar destino correto para o lixo, prevê campanhas de conscientização da população e valorização do trabalho dos agentes ambientais (coletores de materiais recicláveis). O Centro de Triagem é composto por um aterro sanitário com trincheira impermeabilizada, além de barracão para triagem do lixo, pátio de compostagem e centro administrativo com vestiários, almoxarifado e refeitório para os trabalhadores da Associação de Catadores de Materiais Recicláveis.

 

“Estamos conhecendo projetos bem sucedidos, que contribuem para a preservação do meio ambiente e para a melhoria da qualidade de vida das pessoas”, afirmou o Presidente em exercício da Câmara, Sebastião Rosa.

 

Já no programa “EcoMoradia” a residência é construída com tijolos ecológicos, que não são queimados em forno, ou seja, não emitem carbono. As casas são cobertas com telhas de embalagem Tetra Park recicladas e utilizam madeira de florestas certificadas. Além disso, o “EcoMoradia” atua baseado nos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, os Oito Jeitos de Mudar o Mundo, estabelecidos pela ONU (Organização das Nações Unidas) no ano 2000.

Os tijolos são feitos de solo-cimento, porções de cimento, areia e argila – estes dois, materiais encontrados em abundância na região. Cada peça tem dois furos grandes e formato que permite a construção por encaixe, diminuindo a necessidade do uso de cimento na montagem. A argamassa utilizada é constituída por terra e cimento, e é usada como rejunte na parede, enquanto os furos alinhados dos tijolos dão mais praticidade na execução do projeto elétrico e hidráulico.

 

Maiores informações: (44) 3232 8354.

 

 Galeria de Fotos

 Veja Também