Matriz econmica do municpio se redesenha com atraes de novos empreendimentos e expanso das atividades locais, o que refora expectativas num desenvolvimento sustentado com gerao de mais trabalho.

Diversificao econmica acena com mais empregos e renda em Marialva

Segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Última Modificação: // | Visualizada 161 vezes


Ouvir matéria

 
As transformações econômicas em curso na região, que aos poucos se redesenha sobre nova matriz geradora de emprego e renda, têm em Marialva importante referência notabilizada em dois empreendimentos emblemáticos desse processo irreversível no curto prazo: a CPA Trading, já em operação, e a Agrenco, em fase final de construção. 
A CPA, empresa de logística que atua na área de açúcar e álcool e está instalada nos limites entre Marialva e Sarandi, personifica a exploração de um segmento econômico em franca expansão, da mesma forma que a Agrenco, multinacional especializada na produção de biodiesel, combustível renovável que promete reduzir a dependência do país do petróleo.
“A instalação dessas empresas no município acena com perspectivas diversas no sentido do fortalecimento econômico e, em consequência, aumento da oferta de emprego e maior giro de recursos, o que na prática aponta para melhoria das condições de vida das populações local e regional”, avalia o prefeito de Marialva Humberto Feltrin.
Mas não são apenas grandes empreendimentos que estão a lançar ancora na cidade, como bem demonstram as plantas comerciais e industriais já concluídas e muitas outras em fase de construção no município. Além da inversão de recursos em novos negócios, empresários locais investem na expansão de suas atividades.
“O mapa econômico do município se redesenha na medida em que incorporamos ao nosso parque industrial empresas de diversos setores que escolhem Marialva para se instalarem gerando emprego e renda”, afirma Humberto Feltrin, destacando a ampliação dos empreendimentos locais como emblemático do vigor empresarial do município.
Recentemente o prefeito Humberto Feltrin recepcionou empresários na prefeitura para entregar-lhe documentos relativos à posse de novos terrenos, adquiridos do município de forma parcelada a partir de lei proposta pelo Executivo e aprovada pelos vereadores. Juntos, os terrenos somam cerca de 36 mil metros quadrados
As empresas que adquiriram os terrenos já funcionam no município, mas em função do crescimento de suas atividades reivindicavam mais espaço para se expandirem. “Diante disso decidimos criar uma situação juridicamente legal para facilitar a aquisição dos terrenos pelas empresas”, explica o prefeito Humberto Feltrin.
A curto e médio prazo a expansão das plantas industriais e comerciais das empresas já instaladas no município devem gerar cerca de 300 empregos diretos. A projeção se sustenta na previsão de um dos empreendedores locais que adquiriu terreno para ampliar suas atividades. A Renovadora de Pneus Marialva pretende contratar cerca de 30 novos funcionários.
“Vamos investir na recauchutagem de pneus para caminhões”, explica o empresário Carlos Alberto de Melo, o Beto, que atua na renovação de pneus para motos e veículos de passeio e atualmente emprega 46 pessoas. O investimento pretendido por ele e outros empreendedores apontam para a criação de uma nova matriz econômica para o município.
Mas nesse contexto de diversificação a produção de uvas no município continua a ocupar lugar de destaque em função de sua importância e econômica na história do município. A viticultura ocupa 750 produtores e se espalha por4 mil hectares, números que justificam a condição de Marialva de ‘Capital d Uva fina’.

 

 Galeria de Fotos

 Veja Também