Disputada em diversas categorias num percurso de 139 quilmetros, tradicional competio realizada domingo reuniu competidores da regio numa prova que exigiu habilidade e experincia dos pilotos

?Enduro da Uva? de Marialva foi disputado por 105 pilotos

Segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Última Modificação: // | Visualizada 193 vezes


Ouvir matéria

“Nota 10”. Assim Wanderley José Covissi, diretor da prova, definiu a organização do ‘Enduro da Uva’, realizado no domingo em Marialva com a participação de 105 pilotos. “Esperávamos um número maior de inscritos, mas a previsão de chuva e o frio fizeram com que alguns competidores desistissem de participar da prova”, afirma.

A edição 2008 da competição, parte da 7ª Copa Eriton de Enduro, foi disputada nas categorias master, sênior, over, júnior, estreante e trail turismo num percurso de 139 quilômetros. A praça Francisco Silveira Rocha, no centro da cidade, serviu de ponto de partida dos competidores, que percorreram roteiro por áreas rurais do município.
“Não foi registrado nenhum incidente”, destaca o diretor da prova, acrescentando que condições das trilhas, em função das chuvas, ofereceram maiores dificuldades aos pilotos, valorizando a habilidade e outras virtudes necessárias nesse tipo de competição, como a experiência. “Mas prevaleceu o espírito esportivo”, afirma Wanderley Covissi.
 ‘Enduro’ (resistência em francês) se confunde com ‘trail’, modalidade esportiva introduzida no país nos anos 70. Na verdade, o enduro remete ao trail na forma de apresentar-se como competição. Aliás, ainda que hoje tenha assumido perfil competitivo, nasceu como opção de lazer – e não são poucos os pilotos que se divertem embrenhando-se em matas e trilhas.
 
Então, competições de trail  ou enduro de regularidade, como é o caso da prova de Marialva, cujo trajeto de 139 quilômetros oferece muitas dificuldades aos pilotos, que devem associar habilidade na condução da moto para superar obstáculos com capacidade de percorrer o percurso no tempo estabelecido pela organização para cada trecho.
 
Para se orientar, cada competidor recebe uma planilha com mapa do caminho a ser percorrido e a média de velocidade para cada etapa do percurso. Vence a prova o piloto que obtiver maior regularidade nos diversos trechos, nem se adiantando e nem se atrasando. A aferição é feita pelos postos de controle da prova, os chamados PCs.
 
O ‘Enduro da Uva’ é tradicional em Marialva e está inserido na agenda de eventos do município. A competição remete à principal atividade econômica da cidade, a viticultura, que envolve 750 produtores que cultiva uma área estimada em 1,4 mil hectares de diversas variedades de uva, prevalecendo a Rubi e Benitaka. A produção de uva emprega cerca de 6 mil pessoas.
 
 

 Galeria de Fotos

 Veja Também