Prefeito Deca participou da solenidade de assinatura dessa importante conquista para o municpio de Marialva

Petrobras e BSBios anunciam usina de biodiesel em Marialva

Segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Última Modificação: // | Visualizada 199 vezes


Ouvir matéria

 

 

Uma usina de biodiesel será intalada em Marialva. Com investimento inicial de R$ 100 milhões, a unidade deve entrar em operação no segundo trimestre do ano que vem, com capacidade para produzir 120 milhões de litros de combustível por ano. O anúncio foi feito pela Petrobras Biocombustíveis e pela empresa gaúcha BSBios Indústria e Comércio de Biodiesel Sul Brasil, parceiras no projeto, nesta quinta-feira (19), no gabinete do governador Roberto Requião, no Palácio das Araucárias, em Curitiba.

“Essa
parceria traz boas vantagens, não só pela quantidade de biodiesel que as empresas vão produzir, como para os fornecedores da matéria-prima e para a diversificação da cultura da cana-de-açúcar, que será em parte substituída por oleaginosas, como a soja e a canola”, comentou o governador.


ESCOLHA – O presidente da Petrobras Biocombustíveis, Miguel Rossetto, afirmou que o Paraná oferece condições para a instalação da unidade de biodiesel. “Vamos colaborar com muitos projetos de desenvolvimento econômico, principalmente na agricultura familiar. Este ambiente liderado pelo governador Requião tem criado entusiasmo muito grande e estimula investimentos desse porte.”

A Petrobras possui três usinas de biocombustíveis em funcionamento, que produzem anualmente 324 milhões de litros de biodiesel, em Minas Gerais, Ceará e Bahia. Porém, a instalada no Paraná terá a maior capacidade produtora. “Queremos incentivar ao máximo a presença de pequenos e médios produtores na produção de matéria-prima. Essa unidade será exemplar do ponto de vista ambiental, de segurança operacional e da integração da empresa com a usina e a região”, afirmou Rossetto.

PESQUISAS – O secretário de Agricultura e Abastecimento, Valter Bianchini, destacou que o Paraná, além de oferecer incentivos fiscais, possui pesquisas e tecnologia na área, desenvolvidas pelo Tecpar, Iapar, Emater e pelas universidades. “Este investimento vai praticamente dobrar o PIB (Produto Interno Bruto) do município em R$ 300 milhões, além de beneficiar toda a cadeia produtiva.”

“Com esta parceria vamos consolidar o desenvolvimento do mercado brasileiro de biodiesel, em linha com o Programa Nacional de Produção e com o uso desse combustível”, disse Erasmo Carlos Batistela, presidente da BSBios.

A economia de Marialva é basicamente agrícola. “Hoje, o cultivo da uva é responsável por 70% do nosso PIB. Agora seremos conhecidos como a capital da uva e do biodiesel”, afirmou Deca.

(Fonte: Agência Estadual de Notícias)

 

 Galeria de Fotos

 Veja Também