Certificados Sanitários

Vai viajar? Lembre de verificar as documentações sanitárias exigidas pelo destino

Terça-feira, 31 de maio de 2022

Última Modificação: 02/06/2022 15:06:07 | Visualizada 189 vezes

Alguns locais dentro e fora do Brasil exigem certificados de vacinação; fique atento para evitar transtornos


Ouvir matéria

Vai viajar? A Secretaria de Saúde de Marialva vem lembrar a todos a importância de verificar todos os pré-requisitos para desembarque no local de destino. Você sabia, por exemplo, que - além de nos preocuparmos com as passagens, hospedagem, passeios - devemos nos lembrar de verificar como está a carteira de vacinação?

 

De acordo com orientações do Ministério da Saúde do Brasil, para circular dentro do país é imprescindível verificar as condições de cada local, se a área necessita de vacina e acompanhar as orientações do Calendário Nacional de Vacinação, atualizando a carteirinha nas Unidades Básicas de Saúde.

 

Em relação às viagens internacionais, as recomendações são bem específicas. É necessária a carteirinha comum, o Certificado Internacional de Vacinação-  CIVP e o Certificado Nacional de Vacinação COVID-19.

 

O Certificado Internacional de Vacinação deve ser solicitado na Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) com antecedência. A solicitação pode ser realizada nas sedes da Anvisa ou pode ser realizada excepcionalmente no Aeroporto Regional de Maringá - Sílvio Name Júnior Endereço: Av. Doutor Vladmir Babkov, s/n - Parque Industrial Mario Bulhões, Maringá - PR, CEP: 87065-665. Qualquer dúvida, acione o telefone da Anvisa: 0800 642 9782.

 

O CIVP para vacina contra febre amarela deve ser solicitado neste site e é emitido gratuitamente e sem prazo de validade. Ele é necessário porque alguns países exigem o documento para a entrada em seu território. Se você vai viajar para o exterior, consulte a lista de países que exigem o certificado. Se o país exige determinada vacina, é necessário tomá-la 15 dias antes da viagem, no mínimo. As vacinas geralmente solicitadas em outros países, teoricamente, são todas as disponíveis no Calendário Nacional.

 

Sobre o Certificado Nacional de Vacinação COVID-19, que também é exigido para algumas viagens internacionais, somente é retirado pela internet, no Conecte SUS, através de senha própria. Para impressão do certificado, é necessário que tenha todas as doses e que confira quais vacinas são aceitas, para adequação se necessário. Para viajantes sem o esquema completo, o Ministério da Saúde orienta que quem não completou a série primária de vacinação com duas doses da vacina contra covid-19, poderão antecipar a segunda dose respeitando o intervalo mínimo de 21 dias para a vacina da Pfizer e 28 dias para a vacina AstraZeneca; e viajantes que completaram o esquema primário de vacinação que não seja aceito para entrada no país de destino pelos órgãos regulatórios, poderão receber uma complementação do seu esquema vacinal a fim de que seja adequado ao exigido para a viagem. Neste caso, o intervalo mínimo entre a dose de reforço e a dose adicional (finalidade de viagem), a ser administrada deverá ser de 4 semanas.

 

É importante ressaltar que se o viajante esquecer de se vacinar e o país tiver a exigência, ele não entra. Os países têm cumprido rigorosamente esse controle sanitário. Esses cuidados evitam transtornos nos embarques, então - antes de sair de casa - lembre sempre de conferir toda a documentação necessária.
 

Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Marialva

Vai viajar? Lembre de verificar as documentações sanitárias exigidas pelo destino Crédito: Assessoria de Comunicao da Prefeitura de Marialva
Legenda: Vai viajar? Lembre de verificar as documentaes sanitrias exigidas pelo destino

 Galeria de Fotos

 Veja Também