DIA INTERNACIONAL DA MULHER

O Dia da Mulher sempre traz muitas reflexões; conheça como podemos cuidar mais delas

Quinta-feira, 07 de março de 2024

Última Modificação: 12/03/2024 10:20:27 | Visualizada 158 vezes

Uma forma de garantir direitos é denunciar quando eles são violados; conheça os canais de denúncia


Ouvir matéria

O Dia Internacional da Mulher é comemorado nesta sexta-feira, 8 de março, como uma oportunidade de reflexão sobre como melhor garantir os direitos delas. Foi oficialmente criado pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 1977, mas a data já era utilizada por movimentos feministas para celebrar sua luta desde o início do século 20.

 

Vários eventos influenciaram a criação da data, mas dois deles são tidos como determinantes. O primeiro - o incêndio na fábrica de roupas Triangle Shirtwaist, em Nova York, em 1911 - foi uma tragédia que levou às capas dos jornais as terríveis condições de trabalho a que as mulheres eram submetidas. O segundo  - um marco da História Contemporânea - a marcha das mulheres russas por pão e paz em 1917 iniciou uma revolução de efeitos globais que reverberam até hoje.  

 

A luta por direitos das mulheres está sempre atravessada por situações de violência. A violência doméstica cometida contra mulheres é uma realidade em todo o país e o contexto de pandemia tornou o cenário ainda mais preocupante. Segundo pesquisa realizada pelo DataFolha, encomendada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, uma em cada quatro mulheres é vítima de algum tipo de violência. 

 

Em Marialva o atendimento a mulheres inseridas neste contexto é realizado pelo Centro de Referência Especializado em Assistência Social, o CREAS. O órgão, vinculado à Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania, é responsável por oferecer atendimento psicossocial especializado e encaminhamento aos serviços públicos necessários, havendo articulação com a Polícia Militar, Polícia Civil, Ministério Público e Poder Judiciário. Dessa forma, o CREAS tem atuação fundamental para a garantia da proteção e acompanhamento das vítimas.  

 

O atendimento tem inicio com a denúncia, que pode ser realizada pela própria vítima de violência doméstica ou por qualquer pessoa que suspeite que alguma agressão esteja ocorrendo. As denúncias e acompanhamentos são sigilosos, para assim não expor ou colocar em risco o denunciante, assim como a vítima. 

 

Ao receber a informação, os servidores do CREAS realizam o contato com a mulher, que é acolhida e atendida por uma equipe composta por um assistente social e um psicólogo. São esses profissionais que realizam a escuta qualificada, para entender a situação da vítima e, de forma articulada com os demais serviços, definem os meios para garantir a sua proteção. Quando necessário, o CREAS também encaminha as vítimas a serviços públicos de saúde, como tratamento psicológico, consultas, exames e internação. 

 

É importante salientar que agressões físicas não são as únicas formas de violência contra a mulher, e que ela também pode ocorrer de forma psicológica, sexual, patrimonial e moral.

 

Como denunciar:

• Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180
• Brigada Militar – 190; 
• Delegacia de Polícia Civil – (53) 3231-4107; 
• CREAS – (44) 991779813 / 32329415. (atendimento provisório na Secretaria de Assistência Social).
 

Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Marialva

O Dia da Mulher sempre traz muitas reflexões; conheça como podemos cuidar mais delas Crédito: Assessoria de Comunicao da Prefeitura de Marialva
Legenda: O Dia da Mulher sempre traz muitas reflexes; conhea como podemos cuidar mais delas

 Galeria de Fotos

 Veja Também