ÚLTIMAS NOTÍCIAS / Safra recorde de grãos

IBGE prevê safra recorde de grãos e Paraná mantém a liderança nacional

Terça-feira, 10 de maio de 2011


O Paraná caminha para colher uma safra recorde de grãos e se mantém na liderança da produção nacional, que este ano também será recorde. A quarta estimativa da safra de cereais, leguminosas e oleaginosas, relativa ao mês de abril, divulgada nesta terça-feira (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aponta para uma produção nacional de 158,7 milhões de toneladas, superior em 6% à safra recorde de 2010, que foi de 149,7 milhões de toneladas.

A safra paranaense de grãos é impulsionada pela produção de milho e soja. O milho produzido na segunda safra (safrinha) já supera a safra de verão, considerada a principal. A soja alcançou o patamar de produção de 15 milhões de toneladas. Mesmo sendo o segundo produtor nacional de soja, o Paraná é responsável por quase 6% da produção mundial, informou o diretor do Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento, Otmar Hubner.

O IBGE fez uma reavaliação positiva para os principais grãos produzidos no País no mês de abril e constatou um aumento de 2% sobre a estimativa da produção de grãos feita em março. A colheita das principais culturas temporárias de verão, com ênfase para a soja, milho e o arroz, encaminha-se para o final, sendo que daqui para frente estão em desenvolvimento as culturas da segunda safra e estão sendo plantadas as lavouras de inverno.

Nessa avaliação do IBGE, o Paraná mantém a liderança na produção nacional de grãos, com uma participação de 20,6%, seguido pelo Mato Grosso, com 19,9%, e Rio Grande do Sul, com 17,0%. A produção esperada no Paraná é de 32,61 milhões de toneladas se forem confirmadas as safras de milho da segunda safra e o trigo.

Com a colheita praticamente concluída, a produção de soja esperada pelo IBGE é de 15,2 milhões de toneladas, o que corresponde a um aumento de 7,6% em relação à produção do ano passado, que atingiu 14,09 milhões de toneladas e que também foi recorde. Em relação à estimativa de março, a produção de soja aumentou em 3,3% devido ao avanço de produtividade, que chegou a 3,3 mil quilos por hectare – a maior já alcançada até agora.

Segundo Hubner, a produção recorde de soja deve-se às boas condições de clima e à tecnologia aplicada pelo produtor paranaense, que elevou a produtividade. No entanto, na safra 2010/11 foram plantados 4,58 milhões de hectares de soja, a maior área plantada no Estado. A expectativa é que a cultura gere uma boa renda para o produtor este ano em função dos bons preços no mercado internacional.

Milho

A colheita de milho da primeira safra encaminha-se para a fase final e o IBGE fez uma reavaliação positiva também para essa cultura em todas as grandes regiões produtoras do País. No Paraná, a área plantada teve um acréscimo de 2,1%. Com a manutenção do quadro climático favorável para a cultura, o rendimento médio foi revisto para 7.749 kg/ha, um aumento de 0,5%, gerando um ganho de produção de 2,5% em relação a março, o que aumentou o volume de produção para 5,85 milhões de toneladas.

Para a segunda safra de milho, a expectativa de produção no Paraná é de 7,32 milhões de toneladas, volume que supera a produção da primeira safra. As duas safras de milho devem totalizar um volume de 13,18 milhões de toneladas, um aumento de 3% em relação à previsão do mês anterior.

Se a safrinha de milho for confirmada, também será recorde, disse Hubner. A cultura está em desenvolvimento vegetativo e pode sofrer perdas com a ocorrência de geadas ou de falta de chuvas, o que poderá frustrar a expectativa de safra, ponderou o diretor do Deral. Segundo o IBGE, o Paraná poderá atingir uma participação de 29,7% da produção nacional, com uma área de plantio de 1,65 milhão de hectares, cerca de 2,0% maior que a informada no mês passado. A produtividade esperada é de 4.422 quilos por hectare, também considerada recorde para esse período do ano.

Feijão e trigo

A produção total de feijão no Paraná, considerando as três safras plantadas no Estado, também se encontra em fase de conclusão e aponta para uma colheita de 827.528 toneladas, volume 4,5% maior em relação ao mesmo período do ano passado. Porém, em relação à estimativa do mês anterior, a expectativa de colheita caiu 3,4%.

A produção de trigo deverá ser menor este ano em função do desestímulo do produtor com a falta de liquidez na hora da comercialização. Segundo o IBGE, a área plantada caiu 12%, passando de 1,17 milhão de hectares plantados no ano passado para 1,03 plantados este ano. Com a redução de área, a produção esperada também é menor, devendo cair de 3,44 milhões de toneladas colhidas no ano passado para 2,85 milhões de toneladas, uma queda de 17% na produção.

Até o momento, cerca de 30% da área prevista já se encontra plantada e espera-se que as condições climáticas transcorram dentro da normalidade. De acordo com o IBGE o Paraná deve ser responsável por 56,7% da produção nacional de trigo.

Para a cana-de-açúcar cultivada no Paraná o IBGE está prevendo uma produção de 54,5 milhões de toneladas, volume 12,8% maior em relação à produção do ano passado que atingiu 48,3 milhões de toneladas. O aumento de área plantada foi de 3,7%, passando de 625.835 hectares cultivados em 2010 para 648.903 hectares cultivados em 2011.

Fonte: Agência Estadual de Notícias

 Outras Notícias